Existe um ditado que todos conhecemos que diz, «A galinha da vizinha é melhor que a minha», pois bem não é efectivamente de galinhas que estamos a falar mas quantas vezes olhamos e pensamos no quanto melhor é a vida de uma outra pessoa. «A minha vizinha veste roupas caras logo é rica»; «O rapaz do café conduz um carrão todo xpto logo ganha bem»; «A minha patroa passa o dia atrás de uma secretária, logo não trabalha»; «O casal da rua de baixo anda sempre de mãos dadas e aos beijinhos na rua, logo são felizes»; «A minha amiga teve um bebé recentemente que não dá trabalho nenhum». O que nos esquecemos é que talvez as coisas não sejam tão lineares assim, às vezes uma aparência elegante pode revelar apenas bom gosto e não riqueza, tal como um carro topo de gama que pode ser adquirido por alguém com rendimentos ditos normais com recurso a um empréstimo, um trabalho atrás de uma secretária pode exigir um esforço mental incalculável, casais demasiado apaixonados podem esconder verdadeiros atritos quando a sós, e ter um bebé implica sempre trabalho e responsabilidade, ponto final. «Nem tudo o que reluz é ouro».

Vemos aquilo que nos é transmitido pelos outros, interpretamos à nossa maneira, e somos conduzidos pela nossa inveja, mesmo que branca. Nem sempre as fotografias felizes e rodeadas de amigos representam aquilo que realmente é a nossa vida. Existem muitas pessoas carregadas de fotografias em redes sociais que vivem na mais completa solidão. As redes sociais estão carregadas de vidas felizes, perfeitas e até utópicas. Muitas pessoas representam papéis de uma vida invejável com grande convicção.

As aparências enganam, bem diz outro ditado. Por vezes estamos tão cegos que estamos dispostos a trocar a nossa vida pela vida de outra pessoa, na base daquilo que vemos, e nem sempre a mesma corresponde ao que vemos. Mais outro ditado ilustrativo, pois é para isso que eles servem, «Só quem está no Convento é que sabe o que vai lá dentro».

Vivemos de falsas aparências, seja inadvertidamente ou com propósito para tal. Queremos ser vistos com a melhor das imagens, mas somos aquilo que somos e no fim de cada dia, temos que nos confrontar com isso. Por isso, não sejamos ingénuos, não invejemos a vida dos outros, cada um tem os seus problemas, fique com os seus que já os conhece.