No próximo sábado, 02 de abril realizam-se as eleições para a Comissão Política Concelhia de Odivelas da Juventude Social Democrata. A sufrágio vão estar duas listas, uma encabeçada por Daniela Duarte e outra por David Castro. O Odivelas Noticias conversou com os dois candidatos à liderança para conhecer melhor as suas ideias e projetos.

Agarra este projeto

Daniela Duarte aderiu à JSD há sete anos. Faz parte da bancada do PSD na Assembleia da União das Freguesias da Pontinha e Famões, estando no seu segundo mandato. Está também no seu terceiro mandato na Comissão Política Concelhia de Odivelas da JSD.

Considera que a sua candidatura à liderança como natural no seu percurso dentro desta estrutura. «Criei um percurso dentro da JSD e neste momento acho que sou a autarca mais experiente e isso acaba por valorizar muito a minha imagem que é consensual. A nível pessoal e, mesmo dentro da política, sempre fui honesta e isso é uma grande vantagem para me candidatar».

Se ganhar as eleições considera que alguma coisa mudará na JSD de Odivelas. «Cada pessoa que se candidata tem sempre o seu cunho pessoal. A JSD de Odivelas seja muito reconhecida a nível nacional porque tem trabalhado muito e quero que isso se mantenha e melhore ainda mais». Quanto às diferenças Daniela Duarte que «Um mandato mais jovem, tentar chegar de novo aos mais jovens». A candidata defende que o seu programa é muito prático, pragmático e exequível em dois anos porque acha que «Já ninguém acredita em coisas megalómanas que depois não saem do papel. Tentei uma linguagem mais simples e mais jovem para chegar a todos os militantes». 

O programa tem seis bandeiras principais:

Juventude em movimento: Não te encostes. A nossa irreverência leva-nos a querer estar sempre com alegria e energia. Movimenta-te;

O que podes dar: Tu podes dar mais de ti. Está sempre ao nosso alcance poder fazer algo mais por nós, pelos outros, pelo nosso concelho, pela nossa juventude. Há inúmeras formas de dar um sorriso com ações simples. Dá um pouco de ti, connosco.

Aprendermos juntos: Aprende hoje o amanhã, o conhecimento e a formação nunca foram nem nunca serão de mais;

Voz ativa: Pretendemos que todo e qualquer um tenha oportunidade de expor aquilo que pensa, partilhar as suas ideias e ter um papel mais ativo na sociedade. Queremos crescer contigo;

Liga-te a nós: As redes sociais estão no topo das prioridades dos jovens hoje em dia e, são atualmente o meio de comunicação mais utilizado e que facilmente chega a todos;

Ritmo da Juventude: Convive connosco. Não só de trabalho queremos fazer a JSD de Odivelas. O espírito de equipa, o convívio e os momentos de lazer são também importantes entre os jovens.

Geração de confiança

David Castro foi vogal da Comissão Politica Concelhia de Odivelas da JSD nos mandatos de Marco Almeida e Paulo Pinheiro.  sendo esta a sua terceira candidatura à liderança. Na primeira vez candidatou-se contra Bruno Duarte e perdeu por sete votos. Na segunda vez, contra Carla Marcelino, perdeu por dez votos. Entretanto foi eleito vice-presidente da JSD do distrito de Lisboa e «Agora cá estamos outra vez para por Odivelas a mexer», acreditando que desta vez a sua lista será a vencedora. «Não desisto porque continuo a acreditar que este projeto é válido e continuo disponível para Odivelas. Não desisto porque gosto muito desta terra, porque acredito mesmo no concelho. Porque me parece que aquilo que tem sido oferecido aos jovens de Odivelas, tanto a nível da JSD como a nível de políticas de juventude, não tem sido o suficiente para a quantidade de jovens que nós temos, cerca de 40 mil».

David Castro defende que a sua candidatura se distingue, em primeiro lugar, «Pela forma como nós olhamos para a JSD. Nós vemos a JSD como uma estrutura partidária que deve promover propostas de políticas de juventude concretas e deve estar focada naquilo que são as principais funções e competências de uma juventude partidária e não tanto naquilo que é o lado mais recreativo de uma juventude partidária. Deve chamar a atenção para aquilo que são os handicaps do concelho e fortalecer aquilo que já é bom mas que pode melhorar. Estas são as principais funções de uma juventude partidária e aquelas em que acho que nos devemos focar e é por isso que nós somos um pouco distintos da outra candidatura».

Outro fator, defende David Castro «É a estrutura da própria equipa. Nós temos uma equipa com grau de responsabilidade, em diversas áreas económicas, muito importante, que já traz um background em relação ao concelho de Odivelas muito grande, assim como vasta experiência a nível da JSD, das autarquias e do movimento associativo estudantil».

O programa da candidatura de David Castro «Assenta essencialmente em quatro áreas que não só são de resposta jovem, mas que nos parecem também oportunidades para o concelho e que passam essencialmente pela questão do desemprego jovem e potenciar uma maior proximidade entre as escolas e as empresas. Pelo arrendamento jovem uma vez que os jovens não terão condições para adquirir habitação própria. O concelho deve um plano estratégico para a promoção do arrendamento, potenciando os centros históricos das freguesias. A terceira área é a ação social e a resposta dos jovens a mais voluntariado e mais empreendedorismo. Há um banco de voluntariado no concelho, mas não está virado para aqueles que estão mais disponíveis para fazer voluntariado, ou seja, os jovens. A estrutura tem um número reduzido de participantes face à população do concelho e nós acreditamos que deve estar essencialmente focada na possibilidade de as escolas participarem e dos jovens terem programas de voluntariado para com as associações e IPSS’s do concelho. O quarto pilar é o ensino técnico-profissional e o Educa Mais. A lógica é, mais uma vez, chamar a atenção para as necessidades de Odivelas em relação ao emprego jovem e perceber de que forma é que as escolas, através do ensino técnico-profissional, podem adaptar o seu ensino para corresponder com essas necessidades».