1 2 4 5 6 7

No dia 19 de Março A Sociedade Musical e Desportiva de Caneças assinalou o seu 136º aniversário com uma sessão solene que contou com a presença de muitas dezenas de associados e convidados. Para além dos habituais discursos o evento contou com atuações do Grupo Cénico e Coral Vocálise e da Banda Filarmónica da coletividade, bem como a entrega dos emblemas aos associados com 25 e 50 anos e uma pequena homenagem aos que mais se distinguiram no apoio e colaboração com a SMDC.

A mesa da cerimónia teve a seguinte composição: presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins; substituto legal do presidente da Junta da União das Freguesias de Ramada e Caneças, Armindo Fernandes; tesoureiro da AFL, Ricardo Parreiras; vice-presidente da Federação Portuguesa das Coletividades de Cultura Recreio e Desporto, Gustavo Estevães e o presidente da coletividade aniversariante, Rui Simões.

Entre os convidados estavam as deputadas na Assembleia da República Sandra Pereira e Susana Amador; a vereadora Fernanda Mateus; o representante da Assembleia Municipal de Odivelas, Afonso Simão; a representante da Assembleia de Freguesia, Olga Taborda; o comandante da esquadra da PSP de Caneças, Álvaro Marçal; vice-presidente da FCMP, Bárbara Brandão; presidente do conselho geral do Agrupamento de Escolas de Caneças, Júlio Franco; diretor do Agrupamento de Escolas de Caneças,  Fernando Costa, coordenadora do Agrupamento de Escolas, Isabel Barbosa;  presidente da Direção da AHBV Caneças,  Domingos Tomé; comandante dos bombeiros de Caneças, Manuel Varela; deputados municipais, membros da assembleia de freguesia e do executivo da junta e representantes da Sociedade Musical Odivelense, Sociedade Recreativa Unidos do Botafogo, Associação Amigos de Caneças, Núcleo Sportinguista de Caneças e Comissão Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos de Caneças.

O presidente da CMO considerou que o trabalho realizado pela SMDC nos últimos anos se tem revelado «Como uma importante alavanca de desenvolvimento social, desportivo e recreativo no Concelho de Odivelas e, em particular, na vila de Caneças». Para Hugo Martins «A ação desta prestigiada coletividade no campo da instrução e da cultura tem sido determinante para preservarmos a nossa memória histórica e cultural, e fortalecermos ainda mais a nossa identidade odivelense».

Por isso, afirmou o edil, «A Câmara Municipal de Odivelas tem procurado cooperar financeira e logisticamente, com base nos seus recursos e disponibilidades, e não apenas através das medidas de apoio regular, todo este meritório trabalho que aqui é desenvolvido, em claro benefício da comunidade».

O presidente referiu a renovação do campo da Lapa em 2005, a beneficiação da sede em 2008 e vários apoios extraordinários. No que respeita à vila e freguesia de Caneças Hugo Martins referiu a emissão de 14 alvarás nas AUGI’s, o empenhamento municipal para garantir a construção do Centro Interpretativo das Águas de Caneças na Fonte das Piçarras, a remodelação e ampliação da Escola Básica dos Castanheiros, a requalificação da Quinta das Águas Férreas, a renovação do mercado, diversas intervenções no espaço público, o apoio aos bombeiros e coletividades.

Hugo Martins sublinhou também a intervenção dos SIMAR de Loures/Odivelas na rede de distribuição de água na freguesia.

Armindo Fernandes, substituto legal do presidente da junta, iniciou a sua intervenção dizendo: «A mensagem que vos trago é uma mensagem de esperança, num futuro melhor e, de agradecimento, pelo trabalho que veem realizando, aos mais variados níveis de intervenção, em especial, ao serviço da cultura, do desporto e da população de Caneças.

Em tempos difíceis, como os que hoje atravessamos, dirigir uma coletividade com esta grandeza, não será coisa fácil, também por isso, trago um sincero agradecimento para os atuais dirigentes, sempre empenhados em conseguir o melhor para a nossa SMDC».

O autarca disse também que «Como eleito local, orgulho-me de ter uma centenária coletividade, com toda esta grandeza, na centenária Freguesia de Caneças» e que a autarquia reconhece que «O trabalho aqui desenvolvido em prol da nossa população e do concelho de Odivelas, merecia uma outra atenção, outro apoio, por vezes, maior carinho, mas não podemos ignorar a crise que mergulhou o País e que atinge todos nós».

Armindo Fernandes garantiu que a autarquia continuará a lutar para que Caneças volte a ser uma freguesia autónoma, afirmando que acredita que tal é possível e desejável. «As populações de Caneças e da Ramada são maravilhosas, são gente boa, mas querem ser livres nos seus destinos. Ter opinião própria e decidir a sua vida local».

Rui Simões, presidente da SMDC, iniciou a sua intervenção destacando os homens e mulheres que fundaram a coletividade e a mantiveram aos longo destes 136 anos e sublinhou os corpos gerentes que desde 1999 se têm esforçado por recuperar as instalações e manter em funcionamento as várias atividades desportivas, culturais e de lazer e referindo as várias dificuldades e ações desenvolvidas. Sublinhou também a colaboração da coletividade em várias atividades da freguesia sempre que essa colaboração é solicitada.